Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2007

Lindy Hop

“Tudo começou no Savoy Ballroom, no Harlem, em 1926.”

Professora e coreógrafa de Lindy Hop, Flávia Monteiro se especializou no ritmo com um dos maiores dançarinos do gênero: Frankie Manning, hoje com 93 anos. Começou a ministrar aulas nos Estados Unidos e, de volta ao Brasil, há um ano, procura difundir o Lindy Hop, dando aulas em várias academias no Rio de Janeiro. Preparando-se para um evento de divulgação do Lindy neste fim de semana, em Ipanema, a professora nos concedeu a presente entrevista, em que nos fala a respeito dessa dança e de sua carreira profissional.

Falando de Dança:Pode nos contar um pouco sobre a história do Lind Hop?
Flávia: No final da década de 20, mais precisamente 1926, o Lindy Hop começava a espalhar suas sementes pelos salões do Harlem, uma comunidade negra de Nova York. Dançarinos do Savoy e de outros salões de dança da época contagiavam multidões dançando ao som das grandes orquestras e grandes nomes, como Duke Ellington, Cab Calloway e Count Basie. Mas foi …

Estamos de cara nova!!!!!!!

Pois é, pessoal. Após intensa pesquisa na internet, consegui orientação de como alterar a máscara deste blog e adicionar novas tecnologias.

A intenção é torná-lo ainda mais prático para o leitor, criando "abas" logo abaixo da logomarca "Falando de Dança", com acesso mais rápido às dicas de bailes, roteiro das bandas, cupons de desconto, links interessantes, livro de visita, perfil da editora e muito mais.

Agora o blog possui uma terceira coluna, onde concentrarei os anúncios do Google e os banners dos apoiadores deste blog, com dicas de eventos e serviços de interesse da comunidade. Está ainda em construção, aguardem, mas contém uma enquete por tempo determinado, para saber a impressão causada pela nova máscara.

Na coluna do meio, além do índice das postagens por ordem alfabética, acrescentei um índice por assuntos mais procurados. Na mesma coluna, algumas enquetes, com o intuito de aperfeiçoar ainda mais este informativo. Apreciaria muitíssimo se você, leitor, parti…

Brasileirinhos sem Pátria: vitória conquistada

Em 9 de maio fiz uma postagem sobre o drama das crianças brasileiras nascidas em países que só reconhecem a nacionalidade de berço daqueles cujos pais são seus nacionais. Como, pela nova constituição brasileira, a nacionalidade só é reconhecida àqueles nascidos aqui, essas crianças, nascidas sob a nova constituição, corriam o risco de se tornarem apátridas ao completarem 18 anos.

Publiquei a postagem porque, à época, o Movimento dos Brasileirinhos Sem Pátria estava em campanha para pressionar os congressistas a aprovar a Emenda Constitucional 272 que visava à correção dessa falha.

Pois bem, volto a tratar do assunto porque fiquei muito feliz em saber que a emenda foi finalmente promulgada em 20/09. E mais feliz ainda em saber da notícia através do comentário de uma leitora deste blog, que abaixo transcrevo:
“Este mundo é muito pequeno! Estou aqui, em Brasília, procurando "onde dançar" nesta terça, e caio no teu blog... e a grata surpresa de encontrar o Movimento dos Brasileiri…

Quem é você: Patrick de Carvalho

Ele vivia do Jiu-Jítsu, que praticava desde os 8 anos de idade. Mas aos dezesseis foi convocado por uma amiga a integrar um dos quinze casais de sua dança de debutante. “Era uma coreografia de bolero e soltinho, feita pelos professores Rosangela Amaral e Marcos Teixeira. Fiquei apaixonado por aquilo e larguei o jiu-jítsu e fui aprender com Rosangela e Marcos, meus primeiros professores”. Um dia Patrick de Carvalho e alguns amigos foram dançar na Cachanga do Malandro (baile da Academia Carlos Bolacha, na Lapa, que acontece todas as sextas-feiras), Bolacha o viu dançando e o convidou para integrar sua cia de dança. Foram tempos duros, literalmente. “Eu queria era dançar, me aperfeiçoar. Ia principalmente aos bailes do Social Ramos Clube e do Aspom, mas não tinha dinheiro nem para a entrada, dependia sempre dos amigos, principalmente do Amaral”, comenta o agora professor de dança, com seu sorriso contagiante que lhe rendeu o primeiro plano do cartaz de divulgação na Europa do show Brasil…

Workshop

Eventos cobertos por mim

Saindo do aniversário da Lina (postagem anterior), fomos ao aniversário do dj Murilo Soeiro, comemorado no baile do Carlinhos Maciel (foto ao lado).

Murilo é técnico em manutenção de computadores mas trabalha com sonorização desde os 15 anos de idade. "Comecei sonorizando festas de amigos e não parei mais. Estou nisso há mais de vinte anos". Só no Olympico Clube tem contrato há duas décadas, tendo também feito sonorização em outros clubes, como o Sírio e Libanês. "Faço qualquer tipo de festa mas minha especialidade é dança de salão". E falando em dança de salão, como se sai nas pistas? "Pelo que sei, sou o único dj dessa área que não dança. Por absoluta falta de tempo".

Além dos bailes do Carlinhos Maciel, sempre às quartas, dj Murilo tem é responsável pela sonorização dos bailes Domingos Dançantes, de Glorinha e Emília, e por todos os bailes especiais de dança de salão que acontecem no Olympico Clube. Diga-se de passagem, mantem a pista sempre cheia.





Eventos cobertos por mim

Na quarta-feira estivemos na Churrascaria Savanas, no Flamengo, onde minha amiga Lina (nas fotos acima com a família e com Aragão), reuniu grande grupo de amigos para comemorar seu aniversário.


Destaque para a apresentação dos dançarinos mirins Lucas e Raquel que, aliás, estão concorrendo a uma vaga para participar do próximo quadro dançante do Domingão do Faustão (a dança dos famosinhos).
Para quem não sabe, a Churrascaria Savanas oferece música ao vivo às sextas-feiras e aos sábados, com pequena pista de dança, e em ocasiões especiais como esta. Não é como na Gaúcha, mas é uma opção para quem quiser jantar e dar uns passinhos na pista ou apenas ouvir MPB.

Tangos e Milongas

“Para aqueles que querem apreciar as letras do tango, não basta saber o espanhol, mas é preciso conhecer lunfardo"
Por Felipe Rocha(*)

Recentemente, o Brasil recebeu a visita de um famoso grupo musical argentino, chamado Gotan Project.

O Gotan é uma banda que toca músicas do estilo "Tango Eletrônico", onde diversos novos elementos são adicionados dando uma outra sonoridade, muitas vezes maravilhosas para alguns, e horrendas para outros. Eu me encaixo no grupo dos que gostam deste tipo de experimento musical.

Mas, além disso, eles gostam de utilizar também outros elementos "multimídia", como imagens e encenações, o que fez das apresentações no Brasil algo inesquecível para os que puderam assistir.

Aliás, o Tango Eletrônico vem sendo muito utilizado em coreografias e também em filmes, como no filme estrelado por Antonio Banderas, chamado "Vem Dançar" (Take the Lead). A música da coreografia não é do Gotan, mas é também um tango eletrônico. Segue a cena do f…

Oração da Dança

Esta eu achei no Orkut (para sorrir um pouco):

Dança nossa que estais no sangue, santificado seja vossa música, venha nós o nosso esforço assim nos ensaios como nas apresentações. A dança de cada dia nos dai hoje. Perdoai as faltas aos ensaios assim como nós perdoamos nossos professores rígidos. Não nos deixei errar a coreografia e livrai-nos dos calos e das bolhas Amém!

Quem é você: Marquinhos do Forró

Marcus Vinicius é natural da Bahia mas veio para Rio ainda criança. Fez carreira no exército como cabo-paraquedista, foi desportista, no Box e na Luta Livre, mas se encontrou mesmo foi no forró, onde começou a se destacar profissionalmente após ganhar as maratonas de forró realizadas no Mourisco, em 2002, e Malagueta, em 2003.
Ministra aulas de forró desde 2001, embora também domine outros ritmos, nos quais se aperfeiçoou freqüentando escolas como Carlinhos de Jesus, Jimmy de Oliveira, Ac. Jefferson e Sindicato da Dança, dentre outras.

Além das aulas de forró, que ministra em academias nos bairros de Copacabana, Catete, Botafogo, São Cristóvão e Engenho de Dentro, Marquinhos faz shows, tendo participado de vários eventos artísticos, como o show de lançamento do cd de João Sabiá e o Show de Elba Ramalho, no Scala Rio. Como promoter, produziu as 3 edições de 7 horas de Arroxo, evento que ficou famoso pela sua estrutura e pelo enorme público (chegou a 6mil pessoas), que levou às Laranjeira…

Aquele Abraço!

Baile do Abraço. Na verdade, o baile intitulava-se “Gafieira na Quadra” mas batize-o com outro nome depois de ver em casa o resultado do ensaio fotográfico. Contrariamente ao baile a que fomos na mesma noite, antes deste (ver postagem abaixo), neste aqui me realizei tirando fotografias a pedidos (“vou colocar no meu orkut”, diziam). E foi abraço pra cá, abraço pra lá... Fora as poses com rosas, que foram distribuídas quando do momento da cerimônia de encerramento do curso de dança de salão na quadra da escola de samba Estácio de Sá, ministrado pelos professores Jimmy de Oliveira e Caio Monatte. Além das fotos, registrei em vídeo o bolero dos alunos, a apresentação de samba da cia Jimmy de Oliveira, e a desenvoltura dos jovens na quadra, dando show de samba de gafieira. Destaque para as boas instalações do local, com ampla pista, e para os salgadinhos caseiros (adorei os pastéis e croquetes) servidos pelas alunas de dança da Estácio (foto maior, com Jimmy e Caio em primeiro plano). Det…

Que foto que nada - elas querem é dançar!

Sempre gostei de fotografia, antes mesmo de trabalhar no jornal Dance News e, agora, no blog. Comecei ainda com fotos preto e branco, quando estes filmes (e revelação) eram mais em conta que colorido. Eu disse filme. Aquele que você acha que está sendo bem rebobinado dentro da máquina e depois vem a notícia de que o filme estava velado (conhecem esta expressão?). Ou que você acha que vai ganhar um prêmio pela fotografia e, após a revelação, vê-se que ficou desfocada. Isso depois de esperar uma semana para ter o material revelado!

A era da máquina digital foi o céu para mim (e o inferno para muitos fotógrafos de eventos). Imagina, você poder ver na hora se a imagem ficou desfocada ou não, enquadrar a imagem sem precisar espremer o olho numa janelinha, imediatamente ter o resultado reproduzido na tela, postado em um site ou impresso em sua própria casa!

Mas agora já virou lugar comum. Não só as máquinas digitais mas até celulares tiram fotos de primeira qualidade. Isso também influiu na c…

Dança brasileira na Austrália

Muitos dançarinos/professores de dança de salão do Brasil fizeram carreiras bem sucedidas no exterior, como Adílio Porto, estabelecido em Amsterdã, e Naldir e Nete, estabelecidos na Itália. Recentemente postamos aqui matéria sobre mais um casal que partia para ministrar aulas de nossos ritmos no exterior: Kadu Pires e Larissa Thayenne. Pois bem, para aqueles que acompanham a carreira desses dois jovens e os inúmeros amigos que aqui deixaram, trazemos algumas novidades sobre eles. Escreveu-me Kadu Pires:
“Está completando 4 meses que estamos aqui na Austrália, trabalhando na Rio Rhythmics Latin Dance Academy, e muita coisa boa já aconteceu! Estamos fazendo shows toda semana, dando aulas todos os dias, e ministrando workshops em várias cidades australianas. Mês passado ministramos workshop em Sydney e fizemos um show na Latin Motion Latin Dance Academy, cujo fundador é Oliver Pineda, World Salsa Champion (mando uma foto nossa com ele). Apresentamos a nossa coreografia nova de zouk, que i…

Eventos cobertos por mim

Quarta passada estivemos no baile Bola Preta, Cinelândia, animado pela Banda Paratodos (que poderia também ser chamada Está Em Todas, he,he,he).
Pista cheia de fãs da banda, muitos trajando a camiseta com sua logomarca, cujas fotos eram projetadas em um telão.
Figurinhas carimbadas da dança de salão carioca presentes ao evento... ... que marcava o lançamento da site da Banda, http://www.bandaparatodos.com.br/ Para aqueles que foram clicados por mim, segue o link para pegar sua foto no site da kodak: http://adobe.kodakgallery.com/Slideshow.jsp?mode=fromshare&Uc=6lnzmp11.8p5lpm5x&Uy=-10ne5p&Ux=1