Curta nossa fanpage

Curta a página dos editores

Pesquisar:

BLOG FALANDO DE DANÇA, BY LEONOR COSTA

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

A COMPANHIA URBANA DE DANÇA estreia “NÊGO" (eu.ele.nós.tudo preto) De 27/11 a 21/12 no Espaço SESC – RJ


Depois de longa temporada sem se apresentar na sua cidade natal, a Companhia Urbana de Dança desembarca no Rio de Janeiro para mostrar seu novo espetáculo “Nêgo" (eu.ele.nós.tudo preto) que acaba de estrear nos EUA - bem recebida pela crítica, teve destaque nos jornais Financial Times, New York Observer e Boston Globe. E é de lá que ela chega e estreia no Espaço SESC, dia 27 de Novembro. A temporada será de quinta a domingo, até 21 de dezembro. 

Formada por nove dançarinos, a CIA nasceu no subúrbio carioca e ganhou o mundo com participações em festivais internacionais e diversas premiações. Sob o comando da coreógrafa Sonia Destri Lie viu suas ruas ganharem os palcos. Considerada o ‘futuro da dança urbana’ pelo Encore Magazine USA e eleita TOP 10 pelo New York Times, se apresentou nos me teatros norte-americanos como The Kennedy Center (Washington DC), The New York City Center, festivais europeus em Biarritiz, Lyon, entre outros, e só este ano, a Companhia Urbana de Dança já conta três temporadas nos EUA.

O Espetáculo “Nêgo"

No Brasil, quem mais morre, e se morre muito, e violentamente, são os jovens negros. Os números são impressionantes, morre-se mais que em muitas guerras declaradas. E a morte tem uma cor predominante nesse país. Tudo preto. É certo: os dançarinos da Companhia Urbana de Dança hoje são ponto fora da curva dessa estatística dolorosa, no entanto, não deixaram de ser o que são nesse processo que os tirou da frente da linha de tiro. A cada dia no olhar de alguém que cruza com eles na rua, no transporte coletivo, no táxi que não para, na dura da polícia, são vistos e tratados como aquilo que são: todos pretos. Já se disse: black is beautiful. E negra é a raiz da liberdade. Mas, ser negro, jovem e urbano da periferia e dançar com talento e ousadia, diz não só de beleza, mas também de resiliência. Filhos e netos de tantas misturas que trazem a marca de sua negritude como signo e lugar, com tons e semitons, nuances claras, escuro aveludado, marrons caramelados, imprimem na dança toda a diversidade de movimentos, texturas, ideias, conceitos... Corporeidades distintas dialogam, se encontram, colidem em corpos que falam da violência e da possibilidade de uma nova escrita com histórias construídas fora das ruas estreitas da cidade.

Sobre a Companhia

A Companhia Urbana de Dança, criada em 2004, é formada por um grupo de jovens oriundos de subúrbios do Rio de Janeiro. O grupo se caracteriza pela força das suas histórias e qualidades artísticas como vigor físico, diversidade de movimentos e sofisticação coreográfica, e realiza uma leitura particular e criativa em dança urbana. Suas experiências e ideias são incorporadas como material de criação. Por meio de uma expressão artisticamente arrebatadora, colocam em cena corpos com movimentação forte e ao mesmo tempo sofisticada, marcada pela estética contemporânea. Seu trabalho vem sendo reconhecido no exterior. Entre suas apresentações estão a Bienal Internacional de Dança de Lyon (2008 e 2010); Museu Quai Branly, Festival Internacional de Biarritiz; Teatro de Chelles, em Paris; Teatro Lido em Medelín, Colômbia; Festival Hoptimum e Hangar 23 em Rouen; Festival Fall for Dance, Peak Performance, Jacobs Pillow em 2013 e 2014 . Teve a oportunidade de se apresentar nos maiores teatros norte americanos como The Lincoln Center, Walker Center, Wexner Center, The Joyce Theater, Yerba Buena entre outros.A peça “ID: Entidades” foi considerada pelo NY Times como um dos 10 melhores espetáculos apresentados naquele ano e a trilha sonora, de Rodrigo Marçal, foi indicada ao Prêmio Bessies, em Nova York. A Companhia foi considerada o "Futuro da Dança Urbana" pelo Encore Magazine.

A coreógrafa Sonia Destri Lie 

Sonia Destri Lie é formada em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e em Ballet pela Escola de DançasClássicas do Teatro Guaíra. Recebeu bolsa de estudos da New York University e participou como convidada nas oficinas internacionais da coreógrafa Twyala Tharp. Foi premiada como melhor coreógrafa pelo Conceil International de La Danse/ UNESCO e recebeu Menção Honrosa de melhor roteiro pela Ford Foundation. Entre Europa e EUA, sua formação passa por Pina Bausch, Alvin Nikolais, Martha Graham e Jose Limon, no entanto, foi na Alemanha que conheceu a pulsação atual de sua carreira, a dança urbana, que culminou com a formação da Companhia Urbana de Dança.

FICHA TÉCNICA

Direção e Dancing Designer: Sonia Destri Lie

Coreografia: Sonia Destri Lie e Companhia Urbana de Dança

Parceria Artística: Renato Linhares

Assistente: Tiago Sousa

Assistente de Coreografia: Miguel Fernandes

Pesquisa: Monica Lima

Figurino: Paula Stroher e Urban Style

Diretor Musical: Rodrigo Marçal

Produção: Companhia Urbana de Dança

Assistente de Produção: Johnny Britto

Luz: Renato Machado

Operador/ Direção de Palco: Tom Bernardes

Dançarinos: Tiago Souza, Raphael Russier, Miguel Fernandez, Andre Virgilio, Johnny Brito,

Julio Rocha, Jessica Nascimento, Allan Wagner e Rafael Balbino


Temporada: de 27 de Novembro a 21 de Dezembro

Horário: quinta a sábado, 21h. Domingos, 20h

Local: Espaço SESC / Mezzanino - Rua Domingos Ferreira, nº 160 – Copacabana - RJ

Informações: (21) 2547-0156

Preços: R$ 20(inteira) R$ 10 (estudante e idoso) R$ 5(assoc. SESC Rio) – Pagamento só a dinheiro

Capacidade: 80 lugares

Duração: 50 minutos

Classificação etária: 12 anos

Acesso para cadeirantes

Bilheteria de terça a domingo de 15h às 21h.

Um comentário:

Anônimo disse...

Parabéns pelo blog CUD !!!!
Agora está perfeita!!! Completo...
Estava faltando esse espaço para divulgaçao mostrando com grande estilo e categoria o trabalho da CUD.

Postagens populares