Pular para o conteúdo principal

Personagem da nossa história: Bernardo Garçon


Sua ocupação principal virou sobrenome artístico, mas Bernardo Garçon é promoter de bailes há mais tempo do que imaginamos.

"Meu pai era comerciante e desde cedo comecei a trabalhar, mas meu primeiro emprego formal foi de garçom. Festas, eu organizo desde a adolescência", informou-nos Bernardo, em entrevista para a matéria destaque de capa da edição de junho de 2009.

Português de Aveiro, nascido em 5 de julho de 1944, ele chegou ao Brasil em 1953 e nunca mais voltou. Aqui, constituiu família (tem duas filhas e três netas) e iniciou a atividade de garçom ao mesmo tempo em que promovia festas e excursões, sempre a partir de Duque de Caxias, onde mora até hoje. "Eu fazia bailes e festas no Sport Club Gramacho, até a década de 1980, quando a onda da discoteca me fez parar com os bailes e formar uma equipe de som para acompanhar a moda. Voltei com os bailes de dança de salão em 1996, já no Bola Preta, onde trabalhei por 40 anos. Iria completar 41 anos com um grande baile lá, em abril de 2008, mas o Bola encerrou suas atividades na Cinelândia em janeiro", lamenta Bernardo, que continuou a prestar serviços para o clube na sua nova localização, nos eventos ali realizados, mas não de dança de salão.

Bernardo no início da carreira como garçom no Bola Preta, em 1967,
e ao lado do animador Chacrinha em baile realizado no Sport Club Gramacho

Atualmente, Bernardo, 72 anos, mantém a atividade de garçom nos bailes de dança de salão no Clube dos Democráticos e, esporadicamente, em eventos dançantes de outros clubes. "É importante para manter o contato com os frequentadores de baile e divulgar meus eventos", diz.

Além de garçom e produtor de eventos, Bernardo também exerce outra atividade bastante conhecida no segmento da dança de salão: a de divulgador, que consiste em distribuir flyers de bailes de terceiros pelos eventos dançantes da cidade.

E foi atuando no caixa, no salão, na produção e/ou na divulgação que Bernardo Cardoso, vulgo Bernardo Garçon, tornou-se um personagem da história da dança de salão do Rio de Janeiro.

Veja abaixo os próximos eventos de Bernardo Garçon:


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dançando na natureza: Pousada Faraó

Dia 31/05 fomos tomar café da manhã com Margarida Mittelbach, na Pousada A Marca do Faraó, em Cachoeiras de Macacu.





Uma promessa antiga agora cumprida, pois há muito a Margarida nos convida para conhecer as instalações de sua pousada, onde organiza trimestralmente um final de semana com oficinas de dança, bailes e atividades de lazer.








Realmente, um lugar aprazível, com lago com caiaque, lago para pesca, cachoeira, rios, boliche, sauna, jogos de mesa, enfim, toda uma infra-estrutura de pousada.











Mas, como estamos tratando com amantes da dança, todas essas opções de lazer eram supérfluas pois o que importava mesmo eram as aulas, em três ambientes distintos, onde se revezaram os professores Juarez (Itaguaí), Edu Cigano (Friburgo), Carlinhos (Jaime Arôxa Niterói), Valdeci de Souza e Jimmy de Oliveira.

A dança como inclusão social

Dia 5, sexta-feira passada, fomos convidados por Sheila Aquino para a pré-estréia do espetáculo "Ensaio Geral”, dirigido a familiares do elenco, imprensa e convidados especiais. A apresentação foi no Teatro do Espaço Criança Esperança, em Ipanema, e inspirou-me a fazer esta matéria especial sobre a impressionante estrutura do local e suas atividades dirigidas à comunidade.

Um local privilegiado
Erguido na encosta do morro do Cantagalo, o edifício que abriga o Espaço Criança Esperança (ECE) do Rio de Janeiro foi o outrora Panorama Palace Hotel, com entrada pela Rua Alberto de Campos 12. Com magnífica vista para a Lagoa Rodrigo de Freitas e seu entorno, o hotel possuía sete elevadores (hoje com três ainda em funcionamento), quadras, piscinas, salões e teatro.
Com o advento da Revolução Militar de 31/03/1964, os acionistas estrangeiros abadonaram o empreendimento e as dívidas com impostos estaduais e municipais foram aumentando, até que foi a leilão, em 1982. Quando Leonel Brizola foi …

Veja aqui o roteiro de bailes e eventos de julho/18, dos patrocinadores e apoiadores da ed. 130 do JFD

S E G U N D A S
Baile da Melhor Idade do Club Municipal Na Tijuca, todas as segundas, das 16 às 20h. Inf.: 2569-4822 Banda Sol e Mar no Mauá de São Gonçalo Dia 09/07, das 18 às 22h, comemorando o aniversário do prof. Genilton Muniz. Dançarinos de Apoio. Inf. 97353-8170.
T E R Ç A S
Baile da Conceição da Bahia Na Tijuca, Inf.: 2288-2087 / 9-9679-3628. Tijuca Tênis Clube Inf. (21) 3294-9300. Terça dançante da Gaúcha Toda terça, 20h, na churrascaria Gaúcha. Inf. 2558-2558. V. anúncio nesta edição. Baile do Studio de Dança Flávio Marques No Centro do Rio, toda terça, 12h. Inf. 2223-0530 / 9.9745-2305. Baile de tango no Studio Marquinhos Copacabana Às terças, 19h. Inf. 981-795-710.
Q U A R T A S
Quarta dançante na Gaúcha Toda quarta, 20h, na Churrascaria Gaúcha. V. anúncio nesta edição. Inf. 2558-2558. Dançando na Quarta Na Tijuca, Casa dos Poveiros. Inf. 2578-4361 / 7830-3009. Quartas Democráticas Na Lapa, toda quarta, no Clube dos Democráticos, forró ao vivo. Inf. 2252-4611. Baile dos Amigos da Dança, na Taq…