Pular para o conteúdo principal

Carlinhos de Jesus fala ao JFD a respeito do Arnold Classic Brasil


No meio de tanta gente "bombada", o povo da dança de salão que compareceu ao Centro de Convenções SulAmérica, dias 26, 27 e 28/04, para o evento Arnold Classic Brasil, parecia peixe fora d’água. Mas, graças à excelente organização (e carisma) de Carlinhos de Jesus, os passantes deixaram de lado os stands de vitaminas e acessórios de fisiculturismo e se juntaram ao público amante da dança para assistir à competição de dança de salão ali realizada.


Foram catorze casais encarando o desafio de participar de uma competição que exigia domínio de vários ritmos, sem tempo para troca de figurino e com sorteio de músicas feito na hora, priorizando o improviso. Ficou evidente que a especialização de alguns casais, com carreira concentrada em um ritmo específico, como forró ou salsa, mostrou-se um desafio a mais a transpor: percebia-se que movimentos típicos de um ritmo eram usados com frequência em outros.


Mas, ao fim e ao cabo, todos ganharam, e muito, com esta primeira edição do concurso.Ganharam os casais, que adquiriram experiência e valorizaram seus currículos. Ganharam os integrantes da equipe de organização, que adquiriram ainda mais profissionalismo na realização de grandes eventos. Ganhou a dança de salão brasileira, inserida em um evento de projeção mundial.


Quanto a Carlinhos de Jesus, uma frase de Leandro Andrade (Dance a Dois) no facebook resume tudo: este é o cara, que colocou a dança de salão brasileira dentro de um evento internacional.

A seguir, Carlinhos de Jesus responde ao Jornal Falando de Dança.

(JFD) Haverá outra edição no próximo ano? Já tem alguma ideia a respeito?

(CJ) As idéias são muitas, principalmente no sentido de agregar um número grande de apoios, participação e parcerias. Sim, vamos ter a 2a edição, com certeza.

(JFD) O que os organizadores do Arnold Classic acharam da competição de dança?

(CJ) Gostaram muito e acreditam que na segunda edição ficará melhor ainda. Confesso que esperavam uma participação maior de público.

(JFD) O que você achou do concurso?

(CJ) Achei que poderia ter sido melhor. A princípio, cheguei a pensar em deixar a direção da competição, pois as inscrições não aconteciam e isto não seria nada bom para a imagem da dança de salão no Rio de Janeiro. Junto a toda equipe, grandes incentivadores e atuantes na organização, conseguimos as inscrições necessárias e a competição foi um grande sucesso.

(JFD) Que mensagem você deixa àqueles que desejarem participar da próxima edição?

(CJ)Acredito que um evento deste porte traz para os participantes mais visibilidade, conhecimento e credibilidade à sua formação e amadurecimento profissional, pois trata-se de uma competição séria e de padrões internacionais.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dançando na natureza: Pousada Faraó

Dia 31/05 fomos tomar café da manhã com Margarida Mittelbach, na Pousada A Marca do Faraó, em Cachoeiras de Macacu.





Uma promessa antiga agora cumprida, pois há muito a Margarida nos convida para conhecer as instalações de sua pousada, onde organiza trimestralmente um final de semana com oficinas de dança, bailes e atividades de lazer.








Realmente, um lugar aprazível, com lago com caiaque, lago para pesca, cachoeira, rios, boliche, sauna, jogos de mesa, enfim, toda uma infra-estrutura de pousada.











Mas, como estamos tratando com amantes da dança, todas essas opções de lazer eram supérfluas pois o que importava mesmo eram as aulas, em três ambientes distintos, onde se revezaram os professores Juarez (Itaguaí), Edu Cigano (Friburgo), Carlinhos (Jaime Arôxa Niterói), Valdeci de Souza e Jimmy de Oliveira.

A dança como inclusão social

Dia 5, sexta-feira passada, fomos convidados por Sheila Aquino para a pré-estréia do espetáculo "Ensaio Geral”, dirigido a familiares do elenco, imprensa e convidados especiais. A apresentação foi no Teatro do Espaço Criança Esperança, em Ipanema, e inspirou-me a fazer esta matéria especial sobre a impressionante estrutura do local e suas atividades dirigidas à comunidade.

Um local privilegiado
Erguido na encosta do morro do Cantagalo, o edifício que abriga o Espaço Criança Esperança (ECE) do Rio de Janeiro foi o outrora Panorama Palace Hotel, com entrada pela Rua Alberto de Campos 12. Com magnífica vista para a Lagoa Rodrigo de Freitas e seu entorno, o hotel possuía sete elevadores (hoje com três ainda em funcionamento), quadras, piscinas, salões e teatro.
Com o advento da Revolução Militar de 31/03/1964, os acionistas estrangeiros abadonaram o empreendimento e as dívidas com impostos estaduais e municipais foram aumentando, até que foi a leilão, em 1982. Quando Leonel Brizola foi …

Veja aqui o roteiro de bailes e eventos de julho/18, dos patrocinadores e apoiadores da ed. 130 do JFD

S E G U N D A S
Baile da Melhor Idade do Club Municipal Na Tijuca, todas as segundas, das 16 às 20h. Inf.: 2569-4822 Banda Sol e Mar no Mauá de São Gonçalo Dia 09/07, das 18 às 22h, comemorando o aniversário do prof. Genilton Muniz. Dançarinos de Apoio. Inf. 97353-8170.
T E R Ç A S
Baile da Conceição da Bahia Na Tijuca, Inf.: 2288-2087 / 9-9679-3628. Tijuca Tênis Clube Inf. (21) 3294-9300. Terça dançante da Gaúcha Toda terça, 20h, na churrascaria Gaúcha. Inf. 2558-2558. V. anúncio nesta edição. Baile do Studio de Dança Flávio Marques No Centro do Rio, toda terça, 12h. Inf. 2223-0530 / 9.9745-2305. Baile de tango no Studio Marquinhos Copacabana Às terças, 19h. Inf. 981-795-710.
Q U A R T A S
Quarta dançante na Gaúcha Toda quarta, 20h, na Churrascaria Gaúcha. V. anúncio nesta edição. Inf. 2558-2558. Dançando na Quarta Na Tijuca, Casa dos Poveiros. Inf. 2578-4361 / 7830-3009. Quartas Democráticas Na Lapa, toda quarta, no Clube dos Democráticos, forró ao vivo. Inf. 2252-4611. Baile dos Amigos da Dança, na Taq…