Curta nossa fanpage

Curta a página dos editores

Pesquisar:

BLOG FALANDO DE DANÇA, BY LEONOR COSTA

segunda-feira, 4 de março de 2013

Alô, alô, dançarinos de salão esclarecidos! Amanhã, quinta, 07/03, todos no Centro Coreográfico!!!



Como consequência do encontro entre a comissão da dança carioca e o secretário municipal de Cultura, realizado dia 26/02, haverá uma importante reunião amanhã, no Centro Coreográfico do RJ, para traçar metas e elaborar um projeto a ser apresentado à SMC com propostas para a dança carioca e o CCoRJ.

Transcrevemos abaixo um texto sugerido por Roberto Anderson, para dar início aos trabalhos.

A reunião será dia 07/03, quinta-feira, 19h, no CCoRJ e será de grande importância que a dança de salão se faça presente através de seus profissionais, diretores de academias e diretores de cias de dança - sobretudo aquele que usam ou pretendem usar o CCoRJ em seus projetos futuros!

Prezados colegas,

Nesta quinta-feira, 07 de março, teremos um importante encontro no Centro Coreográfico. Lá buscaremos construir um projeto a ser apresentado ao Sr. Secretário de Cultura do Município com propostas para a dança e para o Centro Coreográfico. Visando dar um início à discussão, preparei o texto a seguir. Ele não é completo e nem é definitivo. É apenas uma contribuição para termos algo que ajude ao desenvolvimento das discussões. O texto está mais focado no Cco, mas outras questões mais abrangentes também deverão ser contempladas. Até quinta,
Roberto Anderson

Temas para discussão na reunião no Centro coreográfico em 07 de março de 2013

Este texto visa contribuir para abrir o debate sobre uma proposta para o centro Coreográfico a ser entregue ao Secretário de Cultura do Rio de Janeiro. A criação do Centro Coreográfico - Cco resultou de um antigo projeto da classe da dança carioca. Ele ocupa uma edificação que já abrigou uma fábrica de cervejas na Tijuca e possui salas de ensaios, teatro, sala de exposições, biblioteca, auditório e apartamentos para coreógrafos visitantes.

Desde que foi criado, o Centro Coreográfico vem oferecendo espaços para companhias e artistas individuais ensaiarem, organizou uma belíssima exposição sobre a dança no Rio de Janeiro, desenvolveu projetos de iniciação artística, como o projeto escola, e organizou seminários e encontros da classe. O Cco recebeu também professores que deram oficinas e seu teatro tem abrigado importantes produções da dança carioca. Entre 2003 e 2004, o Centro Coreográfico publicou a revista Gesto, com artigos e ensaios sobre dança.

Em reunião com o Sr. Sérgio Sá Leitão, Secretário de Cultura do Município, ocorrida em 26.02.2013, a Comissão de representantes que foi ao seu encontro apresentou a proposta de haver uma direção artística para o Cco (o cargo atualmente oferecido é de produtor executivo) e um projeto de atuação artística para o mesmo. Esta direção contaria com um grupo de aconselhamento composto por pessoas da classe da dança. Segundo o Secretário, no Cco seria pensada a política municipal específica para a dança.

Ficou então acertado que a classe da dança apresentaria ao Secretário um projeto para o Cco, que também envolvesse a gestão da dança no Município, e uma lista com três indicações da classe para a direção artística do mesmo. É importante que esta situação é um enorme avanço em relação ao quadro que se configurava anteriormente.

Para dar início a este processo de discussão, seguem alguns conceitos e propostas

Conceitos (obs. – não há aqui qualquer crítica ao que já se fez. apenas se busca pensar quais são as funções do Cco)

O Centro Coreográfico deve poder ser um local que estimule a criação artística na área da dança, articulando os diversos locais de produção (companhias, coletivos, artistas individuais, projetos sociais, etc.) e proporcionando evoluções ou mudanças nas linguagens de dança a partir de pesquisas e trocas entre os diversos produtores dessa linguagem artística.

O Cco deve ser também o centro de referência para a dança, contando com um acervo bibliográfico e de áudio visual que fosse referência na cidade e que permitisse a salvaguarda da memória das produções da dança.

O Cco deve funcionar como espaço de pesquisa, discussão e produção de conhecimento.
Realização de eventos ligados a discussão teórica, pesquisa em dança, relação com os cursos de graduação, mestrado e doutorado.

O Cco deve ser ainda um local de encontro dos profissionais entre si e com o público.


Propostas de ações permanentes

- Aulas diárias para profissionais

A proposta é ter professores de diferentes técnicas de dança convidados a dar aulas diárias com preço simbólico para profissionais. Professores de outros Estados ou de outros países com técnicas importantes poderão também ser convidados. A variação de técnicas garantiria uma rotação do público atendido. 

Justificativa – Profissionais de dança necessitam de treinamento constante. O espaço da aula é um importante espaço de troca de experiências. Há, ainda um grande número de jovens talentosos saídos das formações dos projetos sociais na cidade que não têm onde continuar seu desenvolvimento técnico.

Custo : pagamento de 1 professor e 1 músico 10 horas/semana.


- Espaço para ensaio/ criação para artistas, coletivos e companhias profissionais.

Residências artísticas no Cco com duração de até seis meses, sem prejuízo de recandidaturas para novos períodos, cujos contemplados são escolhidos por Edital e avaliação de comissões da classe com obrigações e direitos bem definidos. Grupos e artistas poderiam se candidatar a turnos de manha, tarde ou noite com ensaios de 2 a 5 x por semana dependendo da necessidade de cada projeto.

- Projetos especiais de criação

Projetos de criação com temática ou objetivos específicos a serem alcançados propostos pelo Cco (ex.: abordar um tema, alcançar um determinado público, utilizar determinada tecnologia, colaborar com determinadas linguagens, etc.). Tais projetos receberiam financiamento público, teriam espaço para ensaio e estreia no Cco, com pauta garantida em outro espaço da Rede de Teatros da Prefeitura.

- Residências artísticas de profissionais de fora do Rio

Profissionais com contribuições técnicas importantes, de outros Estados ou de outros países, seriam convidados para períodos de residência no Cco, com oferta de hospedagem. Tais residências poderiam ser desenvolvidas com aulas aos profissionais inscritos nos cursos do Cco e orientação de criações artísticas.

- Espaço de intercâmbio

Espaço para projetos de artistas interessados em propor atividades, grupos de pesquisa, formação de coletivos temporários. Atividades vinculadas ao Panorama e ao Dança em Foco.

- Encontros coreográficos

Oportunidades para troca de ideias entre coreógrafos e o público

- Conselho de assessoramento da Direção Artística

Conselho formado por profissionais convidados que assessorariam a Direção Artística em temas como definição de Editais, escolha de projetos de residência, projetos artísticos, etc.

- Biblioteca, centro de documentação, espaço de pesquisa.

Incentivar a doação de materiais dos artistas e das companhias para a formação da biblioteca e videoteca com acervo expressivo.


Propostas de ações pontuais

- Seminários de discussão das condições de produção da dança no Rio de Janeiro

- Seminário para discutir o ensino de dança no Rio de janeiro

Oportunidade para se reunir as faculdades de dança, as academias e os projetos sociais, buscando trocar experiências e criar complementaridades. 

- Criação da Associação de Amigos do Centro Coreográfico

- Reforço do site ou blog do Cco

- Convênios com Instituições afins em diversos Estados brasileiros e países

Tais convênios poderiam resultar em trocas de experiências de gestão de espaços de referência para a dança, em intercâmbio de residências artísticas, em intercâmbio de professores, seminários, etc.

Nenhum comentário:

Postagens populares