Curta nossa fanpage

Curta a página dos editores

Pesquisar:

BLOG FALANDO DE DANÇA, BY LEONOR COSTA

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Mudanças nos cargos da Prefeitura do Rio podem afetar políticas públicas para a dança

As informações são recentes e não podemos afirmar nada a respeito, positiva ou negativamente. Porém, levando-se em conta os contatos que mantínhamos com os antigos ocupantes de alguns cargos, a sensação é que teremos que recomeçar da estaca zero. Será? A seguir algumas mudanças já confirmadas. 

Secretaria Municipal de Conservação (SECONSERVA)
Sai Carlos Osório, que recebeu o vereador Reimont, e os editores Marco Antonio Perna (site Agenda da Dança de Salão Brasileira), Leonor Costa e Antonio Aragão (Jornal Falando de Dança) para tratar sobre a campanha UMA ESTÁTUA PARA ANTONIETTA (processo presentemente na Subsecretaria de Patrimônio, dirigida por Washington Fajardo). Carlos Osório assumiu a Secretaria Municipal de Transporte. Na SECONSERVA está agora o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Marcos Belchior Correia Bento.                                         
Da esq. p/ dta., sentido horário:  Leonor Costa (JFD); Suelyemma
 (assessora cultural do vereador Reimont); vereador Reimont;escultor Otto; 
Secretário Carlos Osório e seu assessor (encoberto); Marco Antonio Perna 
(Agenda da Dança de Salão Brasileira) e Antonio Aragão (JFD), em reunião
sobre a estátua para Antonietta, em 19/07/2012.
  • Acesse AQUI nosso post sobre a campanha UMA ESTÁTUA PARA ANTONIETTA
  • Acesse AQUI no photoalbum no Picasa sobre a reunião na SECONSERVA
Secretaria Municipal de Cultura (SMC)
Sai Emílio Kalil, ex-diretor do Grupo Corpo e dos teatros municipais do Rio e de São Paulo (portanto com forte vínculo com a dança), criador da Gerência de Dança da SMC à qual vinculou a administração de espaços como o Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro. 
   Suas maiores conquistas na secretaria foram a abertura do Centro Cultural João Nogueira (ex-Imperator), no Méier, e da Arena Cultural Jovelina Pérola Negra, na Pavuna. Também criou fundos de amparo para teatro, dança e música. 
   O novo secretário de cultura do município do Rio será o jornalista José Sá Leitão, ligado ao PT, partido que já conta com as pastas de Habitação, Desenvolvimento e Assistência Social e da RioÁguas. Sá Leitão é renomado profissional com extensão carreira na área da economia criativa, notadamente no segmento do audiovisual (veja destaque adiante).
Em foto de Leonor Costa,   registro da presença de Kalil  (segundo à esquerda) 
ao encontro  do prefeito Eduardo Paes com a dança, no Lapa 40 Graus, 
dia 25/09/12. Na foto, David Theodor  (SPDRJ), Kalil, Ana Botafogo, 
Denise Acquarone (SPDRJ) e Walter Santo Filho (SMC)

Emílio Kalil na Cidade das Artes
O ex-titular da SMC assumirá a presidência Fundação Rioarte, futura responsável pela administração da Cidade das Artes, na Barra da Tijuca. 
   Kalil estava há um ano e dez meses à frente da Cultura da cidade. Foi o terceiro secretário do primeiro mandato de Paes. Segundo assessores, foi ele quem pediu ao prefeito para cuidar exclusivamente da Cidade das Artes, alegando que não teria tempo de geri-la e executar a política cultural municipal ao mesmo tempo. Mas sua saída já vinha sendo cogitada há um tempo: após a reeleição do prefeito, a pasta chegou a ser oferecida ao Partido Verde para que passasse a integrar a base de sustentação do governo no segundo mandato. O PV recusou o convite, mas Kalil teria se sentido desconfortável no cargo. 
   A abertura da Cidade das Artes, já sob o comando de Kalil, está marcada para o início de janeiro, segundo a assessoria dele. O espetáculo “Rock in Rio, o Musical”, de João Fonseca, marcará a inauguração do espaço ao público, narrando uma história de amor embalada pelas músicas que se destacaram nas várias edições do festival. 
   A Fundação Rioarte, que ficará sob o comando de Kalil, será a responsável por gerir todo o complexo da Cidade das Artes. Cuidará tanto da parte administrativa — segurança, limpeza e conservação do espaço — quanto da programação artística do local. Substituirá, assim, a organização social (OS) que estava prevista para gerir o espaço, segundo edital publicado no Diário Oficial do município em 8 de agosto. 
   Projetada pelo arquiteto francês Christian de Portzamparc, a Cidade das Artes, com 94 mil metros quadrados, é a construção mais polêmica do Rio nos últimos dez anos. Idealizada pelo ex-prefeito Cesar Maia, custou mais de R$ 500 milhões, foi objeto de uma CPI na Câmara e de uma auditoria realizada pela prefeitura. Ao assumir o espaço cultural, Kalil tentará efetivar uma promessa de campanha de Paes, que é reinaugurar a Cidade das Artes, fechada por quatro anos.


José Sá Leitão
O novo secretário de cultura do município tem extenso curriculum ligado à economia criativa, tendo sido Chefe de Gabinete do ex-ministro Gilberto Gil (2003-2008) e secretário de Políticas Culturais do Minc entre 2003 e 2006. Jornalista, 45 anos, Sá Leitão é especializado em audiovisual, sendo diretor da RioFilme desde 2008, cargo que estuda acumular com o da SMC.


Murillo Tinoco/ Divulgação
Direto da feira de cinema em Los Angeles quando de sua confirmação no cargo, Sá Leitão disse que seu objetivo é ser secretário do conjunto da cultura carioca, deseja trabalhar a pluralidade e ter como foco a economia criativa, a revitalização da área portuária da cidade através da cultura, o pleno funcionamento da Cidade das ARtes e a continuidade do fomento à cultura através dos editais, seguindo o modelo de gestão de Gilberto Gil no Ministério da Cultura.
   Leitão tem também em sua biografia a criação do Departamento de Economia da Cultura e do Programa de Apoio à Cadeia Produtiva do Audiovisual dentro do BNDES, coordenou progrmas como Copa da Cultura e Cultura Prev e entre 2007 e 2009 exerceu cargos na Ancine.

Leia AQUI a entrevista que Sá Leitão deu ao IG sobre o último festival de cinema do Rio, realizado em outubro/12

Nenhum comentário:

Postagens populares