Curta nossa fanpage

Curta a página dos editores

Pesquisar:

BLOG FALANDO DE DANÇA, BY LEONOR COSTA

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Projeto Distância realiza oficinas de criação e videodança na cidade de Niterói durante os meses de janeiro e fevereiro

Conexão: essa é a palavra chave que resume o Projeto Distância.
Estabelecendo conexões, sejam virtuais, artísticas ou sociais, o Projeto Distância apresenta uma proposta de criação em dança onde são utilizadas várias linguagens como o vídeo, a música e a tecnologia – e que envolverá jovens de diferentes comunidades niteroienses e artistas profissionais.

O Projeto, contemplado com o Prêmio Interações Estéticas – Residências Artísticas em Pontos de Cultura 2009 da Funarte, desenvolve um processo de criação envolvendo três núcleos que interagem entre si: jovens de comunidades niteroienses como as do Morro do Palácio e do Preventório (Niterói, RJ); a bailarina Dora de Andrade junto ao músico Daniel Ruiz (Niterói, RJ); e a bailarina e coreógrafa Érica Bearlz (GO).

As atividades do projeto se iniciam com a Oficina de Corpo e Movimento para a Produção Audiovisual, ministradas por Dora de Andrade onde os participantes terão a oportunidade de realizar um vídeo-dança, seja atuando na frente ou atrás das câmeras. O objetivo é trabalhar o potencial criativo dos jovens relacionando corpo e movimento à linguagem do audiovisual. O vídeo produzido fará parte da ‘performance’ final que encerra as atividades do projeto. Durante toda a oficina os alunos também terão como interlocutora virtual a bailarina e coreógrafa Érica Bearlz (GO) que trará propostas de criação, assim como o músico Daniel Ruiz que trabalhará propostas sonoras e musicais com o grupo.

As oficinas estão acontecendo desde o dia 9, às segundas e quartas, e permanecerá nos meses de dezembro a fevereiro, das 14 às 16hs no Módulo de Ação Comunitária, conhecido como ‘Maquinho’. As inscrições podem ser feitas pelo telefone (21) 2721-4374 ou pelo site do projeto. (http://www.projetodistancia.com). Portanto, este é o melhor mês para as inscrições.

Paralelamente ao processo das oficinas, os núcleos de criação trocam propostas e arquivos virtuais contendo vídeos, imagens, músicas e textos para a formulação da performance final, na qual estará em cena a bailarina Dora de Andrade em coreografia criada em colaboração com a também bailarina e coreógrafa Erica Bearlz, com a trilha sonora do músico Daniel Ruiz e vídeos produzidos pelos jovens participantes das oficinas.

Todo o material produzido pela interação dos núcleos no processo de criação como vídeos, músicas, fotos e textos estarão disponíveis para download no blog do projeto (http://www.projetodistancia.com)

O Projeto Distância integra o Prêmio Interações Estéticas – Residências Artísticas em Pontos de Cultura da Funarte e tem como parceiros o Ponto de Cultura Me Vê na TV – Campus Avançado e o Módulo de Ação Comunitária do MAC / FAN – Prefeitura de Niterói.



FICHA TÉCNICA

Concepção e Direção: Dora de Andrade
Músico e compositor: Daniel Ruiz
Colaboradora e Intérprete virtual: Érica Bearlz
Produção vídeos: Sávio Martins
Professora das oficinas de dança: Dora de Andrade
Orientadores processo criativo: Dora de Andrade e Daniel Ruiz

CURRÍCULOS RESUMIDOS

Dora de Andrade
Bailarina e coreógrafa formada em Dança pela UNICAMP e Mestre em Ciência da Arte pela UFF. Atuou como bailarina e intérprete criadora em diversos trabalhos, entre eles com a companhia britânica Dudendance, e com as coreógrafas americanas Leslie Satin, Tina Vasquez e com a Erica Essner Performance Co-Op/NY; e também com os coreógrafos Luiz Mendonça e Regina Miranda. Dirigiu o espetáculo “Acasos” apresentado no SESC-Tijuca, Museu do Ingá, Centro Coreográfico do Rio, no festival "Vem dançar no Piauí" em Teresina-PI e no Espaço Cultural CPFL, em Campinas-SP.
Desde 2004, integra o coletivo de artistas Acaso um Grupo?, tendo se apresentado em diversos espaços como Centro Cultural Justiça Federal, Parque Lage e Centro Cultural São Paulo. Foi professora do Departamento de Arte Corporal da UFRJ e do Departamento de Artes da UFF, e Coordenadora de Pesquisa do Centro Coreográfico do Rio. Em 2008, foi assistente de direção e co-produtora do Projeto Jogo Coreográfico dirigido por Lígia Tourinho e contemplado com o Prêmio Klauss Vianna – Funarte / Petrobrás - 2007. Atualmente é professora e assistente de coreografia do projeto Ateliê Coreográfico.

Daniel Ruiz
Guitarrista, compositor e produtor musical. Formado em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense. Integrou o grupo especial de shows do Monobloco em 2000/2001. Em 2007, lançou seu primeiro single intitulado “46 °”, no qual gravou, produziu e tocou sozinho todos os instrumentos.
Diretor musical do projeto “Jogo Coreográfico” contemplado com o Prêmio Funarte Klauss Vianna - 2007. Colaborando com outros artistas como os coreógrafos Luiz Mendonça e Peter Kalivas (San Diego, EUA), a diretora Lígia Tourinho e a artista plástica Anik Meijer-Werner, teve trilhas apresentadas na Universidade de Wisconsin; Neurosciencies Institute na California; Espaço Cultural CPFL; Parque Lage, Parque das Ruínas, Teatro da UFF e Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro.

Erica Bearlz
Bailarina e coreógrafa. Formada em dança pela UNICAMP. Iniciou seus estudos em dança em 1989, na Escola de Ballet La Ballerina, com Eliana Brega, em Jundiaí. Desde 2004 integra o elenco da Quasar Cia de Dança como bailarina, professora, ensaiadora e assistente coreográfica da Companhia, pela qual também ministra workshops. Participou do grupo Desvio, sob direção artística de Henrique Rodovalho, como uma das fundadoras.
Trabalhou em 2003 com o diretor argentino Hugo Rodas no espetáculo “O Olho da Fechadura”. Atua nas atividades educativo-culturais do Espaço Quasar, em Goiânia-GO. Também participou do corpo docente do Projeto Arte-Educação, realizado pela Fundação Jaime Câmara em Goiânia. Em sua carreira se apresentou no Festival Brasil Move Berlim (Alemanha), Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Teatro Alfa(SP) e em diversos países da Europa e América Latina.

Nenhum comentário:

Postagens populares