Pesquisar:

BLOG FALANDO DE DANÇA, BY LEONOR COSTA

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Circulando: inauguração da Gafieira Cultural

(veja atualização de postagem ao final)

Chique, chique, chique. É como posso resumir a nova gafieira da zona sul do Rio de Janeiro, em frente ao Iate Clube da Urca, onde outrora funcionou o famoso Cine Veneza. Aproveitando o pé direito altíssimo e o amplo espaço que só os cinemas antigos possuíam, o novo Centro Cultural Veneza transborda em elegância, com ampla sala de espera, salão enorme, pista idem e mezzanino com camarotes super bem mobiliados. Chegamos cedinho para o baile da estréia, dia 26 passado, para pegar o local vazio e poder fotografar à vontade o ambiente, que ainda passava por teste de luzes.
Mas já encontramos lá a turma dos pés de valsa, que, lógico, não poderiam perder a estréia do baile comandado por Sheila Aquino e Marcelo Chocolate, em evento realizado por Nazaré Produções. E, nossa, pareciam até que já tinham lido o encarte especial de moda da edição 2 do Jornal Falando de Dança (que só sairia 4 dias depois)! Todos impecavelmente vestidos com traje esporte fino, como pede o ambiente de uma casa de shows de certo gabarito. O mesmo não posso dizer da turminha que chegou depois das dez, com jeans surrado, camiseta regata e até de chinelo de couro! Gente, olha o bom senso, vamos contribuir para elevar o nível dos nossos bailes!
Bem, vamos fazer de conta que estavam desavisados sobre o nível do lugar, que vocês podem perceber pelas fotos do meu ensaio fotográfico. Aliás, não me cansei de fotografar.
Fotografei a pista ampla e cheia de jogo de luzes (que o técnico de iluminação fazia questão de focar nos casais mais desenvoltos no salão). Claro que isso foi depois, pois, quando cheguei cedinho, o técnico estava até cochilando... ops, desculpe, flagrei sem querer. Tinha mais equipe de segurança, maitrê e atendentes que no Canecão. E até o barman arriscava um dois-pra-lá-dois-pra-cá atrás do balcão. As poltronos giratórias eram tão confortáveis e o ambiente tão bem refrigerado que eu, depois de várias noites mal dorminadas por conta da finalização do jornal, fiquei tentada a cochilar... Mas o entusiasmo da Banda Novos Tempos não permitiu isso, lógico. Olhem só o visual da turma, bem alto nível, né não? E ainda tinha Dj Léo Pers nos intervalos. Todos capricharam na interpretação mas Rose a-r-r-a-s-o-u. Também, com Alcione na platéia a inspiração tem que surgir mesmo. Não sei quem comentou negativamente sobre o preço salgado da cerveja... Mas, gente, com um garçom para cada dez clientes, com aquele ambiente refinado, com direito a latinha de cerveja em balde de inox tinindo de novo, com pedestal, copos de cristal e aquele estofado confortável – "ocês" esperavam o que? O mesmo preço da cerveja servida na garrafinha térmica de isopor, com copo de geléia? Fala sério... A isso se chama “valor agregado”, he, he, he. E olha que o ingresso é mais barato que muito baile-sauna por aí: R$ 10,00 (isso mesmo, eu disse dez reais), com a filipeta distribuída pelo Chocolate, e que também pode ser pega aqui neste site, no link “cupons de desconto”. Fica aqui a dica para que o local seja muito freqüentado e, assim, possa a gafieira permanecer em cartaz por muito e muito tempo. Nada como um lugar como esse para a gente ter a desculpa para se produzir muuuito, em plena noite de uma segunda-feira. E, gente, vale uma leitura no encarte de moda da edição deste mês do Jornal Falando de Dança, se você quer se apresentar chique em locais assim. E chique é diferente de “fashion”, que é diferente de “escrachado”, viu?


Atualização de postagem em 07/12/07: evento cancelado!!!!
O ambiente era de cair o queixo, conforme a cobertura fotográfica postada aí em cima. Mas a direção da casa decidiu suspender o evento! Não sei ainda se temporariamente, devido às festas de fim de ano, com possível retorno em janeiro, ou se definitivamente. Triste, triste, triste. Caso não retorne, terá sido uma grande oportunidade perdida pela dança de salão, para trazer sangue novo à nossa praia.

Nenhum comentário:

Postagens populares