Pesquisar:

BLOG FALANDO DE DANÇA, BY LEONOR COSTA

sábado, 3 de novembro de 2007

Dancesport

I Campeonato Brasileiro de Dancesport, reconhecido pela IDSF, é realizado em São Paulo


As competições de dança de salão internacionais são transmitidas para mais de 150 milhões de lares em todo o mundo, sobretudo em países europeus e asiáticos, onde sua presença é mais forte. Mas vem despertando interesse em países menos familiarizados com essa dança, depois que o COI (Comitê Olímpido Internacional) admitiu estudar a inclusão da dancesport nos jogos olímpicos.

Os casais destacados em suas competições são profissionais altamente qualificados e costumam ser bem recompensados por seus esforços. Uma aula com um campeão chega a custar 700 dólares, fora as vendas de suas vídeo-aulas e contratos publicitários.

No Brasil, nossa primeira competição reconhecida pela Internacional Dancesport Federation foi realizada recentemente em São Paulo e o Falando de Dança obteve entrevista exclusiva com os casais primeiro e segundo colocados na competição, bem como com Manoel Rodrigues, da Vivaz Dancesport de Recife.

Recapitulando...

A dança esportiva nasceu no início do séc. XX e tem como órgão máximo a Federação Internacional de Dança Esportiva (IDSF), a qual estão subordinadas as Confederações de cada país, como, no caso do Brasil, a Confederação Brasileira de Dança Esportiva (CBDE), com sede em São Paulo e presidida pela profª Carla Salvagni, conhecida do público por sua participação como jurada nas competições de dança levadas ao ar pelo SBT (Bailando por um Sonho e I Campeonato de Dança do SBT).

A IDSF conta com mais de 4 milhões de atletas membros em 81 nações e seus eventos costumam ser transmitidos para mais de 150 milhões de lares em todo o mundo, sobretudo em países europeus e asiáticos, onde sua presença é mais forte. Mas vem despertando interesse em países menos familiarizados com essa dança, depois que o COI (Comitê Olímpido Internacional) admitiu estudar a inclusão da dancesport nos jogos olímpicos.

Os casais destacados em suas competições são profissionais altamente qualificados e costumam ser bem recompensados por seus esforços. Uma aula com um campeão chega a custar 700 dólares, fora as vendas de suas vídeo-aulas e contratos publicitários.

Na América do Sul esse tipo de dança competitiva ainda está em fase embrionária, destacando-se a Colômbia e a Argentina como países um pouco mais adiantados nos eventos ligados ao dancesport.

No Brasil, nossa CBDE foi fundada há menos de dois anos e seus esforços iniciais tem sido o de tornar conhecida a dança de salão internacional e promover cursos de capacitação de nossos profissionais com instrutores estrangeiros.

Em nossa página na internet, já publicamos algumas postagens sobre esse tipo de dança, os órgãos que a regulamenta e as atividades da CBDE para promovê-la (veja links ao final desta postagem).

Sobre o Campeonato

O I Campeonato Brasileiro de Dancesport aconteceu no encerramento de nosso I Congresso Internacional de Dança Esportiva, que ocorreu em SP entre os dias 31/08 e 09/09. O congresso incluiu palestras, cursos práticos de danças Standard e Latinas e curso para multiplicadores estágio I.
Um curso de certificação internacional (sem o qual os dançarinos não são habilitados a concorrer em eventos da IDSF) foi ministrado pela treinadora espanhola (e seis vezes campeã de dancesport) Eva Angues.
Dos ministrantes nacionais, destaque para os profs. Manoel Rodrigues e Luíza Helena, da Vivaz Dancesport, de Recife. “Fomos convidados pela Confederação Brasileira de Dança Esportiva para apresentar uma palestra sobre a Dança Esportiva em Recife, especificamente na Academia Vivaz, relatando o nosso pioneirismo nesse ramo e como se deu todo o processo de conhecimento. Fomos também convidados para ministrar dois dias de cursos em dança latina e dança standard”, informou-nos Manoel, em entrevista concedida ao Falando de Dança e publicada em nossa página na web.

Os campeões

Classificaram em primeiro e segundo lugar, respectivamente, os casais Milton Hamaguchi Quadros e Stefanny Demetrio da Silva (foto 2, com a treinadora espanhola Eva Angues e Carla Salvagni); e Rosana da Nóbrega e Silvio Sciacca (foto 3, com Eva Angues).

Os quatro são professores de dança de salão com especialização em dança esportiva. “O que nos atraiu foi o fato da dança esportiva ser conhecida em vários países do mundo, nos levando a ter vontade de treinar para participar de competições internacionais”, falou-nos Rosana Nóbrega, segunda colocada no campeonato (foto 2, com a treinadora Eva Angues).

As entrevistas com Rosana, seu partner e o casal campeão (foto 1, com Eva Angues e Carla Salvagni) serão brevemente postadas aqui.

Leia mais:

Nenhum comentário:

Postagens populares