Curta nossa fanpage

Curta a página dos editores

Pesquisar:

BLOG FALANDO DE DANÇA, BY LEONOR COSTA

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Carlinhos de Jesus fala ao JFD a respeito do Arnold Classic Brasil


No meio de tanta gente "bombada", o povo da dança de salão que compareceu ao Centro de Convenções SulAmérica, dias 26, 27 e 28/04, para o evento Arnold Classic Brasil, parecia peixe fora d’água. Mas, graças à excelente organização (e carisma) de Carlinhos de Jesus, os passantes deixaram de lado os stands de vitaminas e acessórios de fisiculturismo e se juntaram ao público amante da dança para assistir à competição de dança de salão ali realizada.


Foram catorze casais encarando o desafio de participar de uma competição que exigia domínio de vários ritmos, sem tempo para troca de figurino e com sorteio de músicas feito na hora, priorizando o improviso. Ficou evidente que a especialização de alguns casais, com carreira concentrada em um ritmo específico, como forró ou salsa, mostrou-se um desafio a mais a transpor: percebia-se que movimentos típicos de um ritmo eram usados com frequência em outros.


Mas, ao fim e ao cabo, todos ganharam, e muito, com esta primeira edição do concurso.Ganharam os casais, que adquiriram experiência e valorizaram seus currículos. Ganharam os integrantes da equipe de organização, que adquiriram ainda mais profissionalismo na realização de grandes eventos. Ganhou a dança de salão brasileira, inserida em um evento de projeção mundial.


Quanto a Carlinhos de Jesus, uma frase de Leandro Andrade (Dance a Dois) no facebook resume tudo: este é o cara, que colocou a dança de salão brasileira dentro de um evento internacional.

A seguir, Carlinhos de Jesus responde ao Jornal Falando de Dança.

(JFD) Haverá outra edição no próximo ano? Já tem alguma ideia a respeito?

(CJ) As idéias são muitas, principalmente no sentido de agregar um número grande de apoios, participação e parcerias. Sim, vamos ter a 2a edição, com certeza.

(JFD) O que os organizadores do Arnold Classic acharam da competição de dança?

(CJ) Gostaram muito e acreditam que na segunda edição ficará melhor ainda. Confesso que esperavam uma participação maior de público.

(JFD) O que você achou do concurso?

(CJ) Achei que poderia ter sido melhor. A princípio, cheguei a pensar em deixar a direção da competição, pois as inscrições não aconteciam e isto não seria nada bom para a imagem da dança de salão no Rio de Janeiro. Junto a toda equipe, grandes incentivadores e atuantes na organização, conseguimos as inscrições necessárias e a competição foi um grande sucesso.

(JFD) Que mensagem você deixa àqueles que desejarem participar da próxima edição?

(CJ)Acredito que um evento deste porte traz para os participantes mais visibilidade, conhecimento e credibilidade à sua formação e amadurecimento profissional, pois trata-se de uma competição séria e de padrões internacionais.

Nenhum comentário:

Postagens populares