Pesquisar:

BLOG FALANDO DE DANÇA, BY LEONOR COSTA

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

A dança como inclusão social


Dia 5, sexta-feira passada, fomos convidados por Sheila Aquino para a pré-estréia do espetáculo "Ensaio Geral”, dirigido a familiares do elenco, imprensa e convidados especiais. A apresentação foi no Teatro do Espaço Criança Esperança, em Ipanema, e inspirou-me a fazer esta matéria especial sobre a impressionante estrutura do local e suas atividades dirigidas à comunidade.

Um local privilegiado
Erguido na encosta do morro do Cantagalo, o edifício que abriga o Espaço Criança Esperança (ECE) do Rio de Janeiro foi o outrora Panorama Palace Hotel, com entrada pela Rua Alberto de Campos 12. Com magnífica vista para a Lagoa Rodrigo de Freitas e seu entorno, o hotel possuía sete elevadores (hoje com três ainda em funcionamento), quadras, piscinas, salões e teatro.
Com o advento da Revolução Militar de 31/03/1964, os acionistas estrangeiros abadonaram o empreendimento e as dívidas com impostos estaduais e municipais foram aumentando, até que foi a leilão, em 1982. Quando Leonel Brizola foi eleito Governador do Estado do Rio de Janeiro, ele decidiu pela adjudicação do bem, e o transformou no Centro Intregado de Educação Pública (CIEP) Presidente João B. Goulard, inaugurado no dia 05 de agosto de l985. Em 2001, parte do prédio foi cedido ao Espaço Criança Esperança, que funciona no 1º Andar, 1º Subsolo, 2º Subsolo e 3º subsolo. Nos 2º, 3º e 4º andares funciona o CIEP e, no 5º, o SAIPEC ( Centro Profissionalizante). O ECE oferece diversas atividades às comunidades que o cercam, numa parceria com o Governo do Estado, o Viva Rio, a Rede Globo e a Unesco (a propósito, recomendo a leitura de minha crônica sobre os emails difamatórios que todo ano circulam na Internet quando da campanha Criança Esperança/Rede Globo, prejudicando esse trabalho exemplar).

Sobre a região
As primeiras construções da região começaram a surgir nos anos 30. Oito décadas depois, são cerca de 3.000 domicílios e 20.000 moradores, abrigados nas comunidades denominadas Cantagalo, Pavão e Pavãozinho. Dentre os maiores de 15 anos, 14,88% são ainda analfabetos. A renda mínima dos chefes de família é de apenas 1,5 salários mínimos. São esses moradores, majoritariamente, que freqüentam o ECE, sendo que, de cada duas residências, um de seus membros está matriculado em alguma atividade ali oferecida.

O que o ECE oferece
Além das quadras de esportes e salas de aula, a infra-estrutura do ECE Cantagalo conta com sala de informática, brinquedoteca, espaço de convivência com jogos para adolescentes e jovens (com freqüência de cerca de 500 jovens por dia), piscina e uma biblioteca de mais de 20 mil títulos, todos doados. Além disso, o Espaço conta com as seguintes oficinas e atividades: cursos profissionalizantes (15 oficinas, como hotelaria e corte e costura, que, em 2006, colocaram 276 jovens no mercado de trabalho), Futsal (três vezes por semana, no final da tarde e à noite, um torneio de futsal anima mais de 300 jovens), voleibol, basquete, handebol, Jiu jitsu, Water pólo, Recreação aquática, Ginástica, Brinquedoteca, Natação, Teatro e... DANÇA! Veja neste link uma reportagem da Globo Vídeo sobre os trabalhos desenvolvidos para colocação dos jovens no mercado de trabalho:
http://video.globo.com/Videos/Player/Entretenimento/0,,GIM718566-7822-ESPACO+CRIANCA+ESPERANCA+DO+RIO+DE+JANEIRO,00.html

A dança na comunidade
O ECE cede dois amplos espaços para duas cias de dança desenvolverem ali um trabalho voltado para as comunidades carentes. Um deles abriga um projeto de ballet clássico. Outro, a Cia Stillo, que se dedica a dar aulas de dança de salão. Este ano sua cia de dança, formada por 12 casais, entre crianças e adolescentes, conseguiu concretizar um grande sonho: a montagem de um espetáculo de dança com o objetivo de divulgar seu trabalho. Sob direção de Maurício Wetzel, José Carlos e Luiz Paulo (os dois primeiros professores do projeto), e produção executiva de Cleusa Amaral, a montagem do espetáculo exigiu um trabalho árduo de seus dançarinos, com os ensaios sendo realizados todos os dias no horário das 22h a 1h (para não comprometer horário de estudo e/ou trabalho), e nas manhãs de sábados e domingos, até 14h. O esforço valeu a pena, como pode ser comprovado pelo compacto que fiz da pré-estréia, que contou com a presença de familiares do elenco e representantes da imprensa ligada à dança de salão, além de convidados, como a bailarina Ana Botafogo e os professores e coreógrafos Marcelo Moragas e Átila Amaral. Para este espetáculo, a cia de dança contou com a participação especial da dançarina Sheila Aquino, que está empenhada em conseguir um espaço fora da comunidade para que o público em geral tenha melhor acesso a esse trabalho.


-- Link para meu photo-album deste evento, no site da Kodak: http://adobe.kodakgallery.com/Slideshow.jsp?mode=fromshare&Uc=6lnzmp11.cjdbv3ap&Uy=-utzz20&Ux=1
-- Informações sobre o projeto: Estrada do Cantagalo, S/N - Cantagalo - Telefone: (21) 3201-1391
-- Leia mais sobre outras atividades do Espaço: http://criancaesperanca.globo.com/CEsperanca/0,6993,LCS0-6115-20661,00.html

Nenhum comentário:

Postagens populares