Pesquisar:

BLOG FALANDO DE DANÇA, BY LEONOR COSTA

sexta-feira, 8 de março de 2013

Inscrições abertas para o Prêmio Desterro 2013 - 4° Festival de Dança de Florianópolis

“Aos Amigos”, melhor dança de salão clássica
do Prêmio Desterro 2012.
Gabriel Ferreira e
Lidiani Emmerich, de Florianópolis (SC). CRÉDITO: VANDERLÉIA MACALOSSI/DIVULGAÇÃO


Está aberto o período de inscrições para o Prêmio Desterro 2013 – Festival de Dança de Florianópolis, que será realizado de 16 a 18 de agosto, no Teatro Ademir Rosa, no Centro Integrado de Cultura (CIC). A premiação total é de R$ 22 mil, uma das maiores oferecidas em competições do gênero no Sul do Brasil.
     
A partir deste ano, as categorias são divididas em três faixas etárias: Júnior (nascidos em 2000 e 2001), Sênior (nascidos de 1996 a 1999) e Adulto (nascidos até 1995). Nas três primeiras edições, havia somente os níveis Júnior e Adulto, sendo a idade mínima 14 anos – agora diminuída para 12. “A redução da idade foi feita para atender a uma demanda do mercado. Temos muitos bailarinos que estão no auge aos 12, 13 anos”, observa Carlos Eduardo de Andrade, diretor do evento.
     
“Obsessão”, melhor dança de salão contemporânea
do Prêmio Desterro 2012.
Edgar Fernandes e Carolina Parpinelli, de São Paulo
 (SP). CRÉDITO: VANDERLÉIA MACALOSSI/DIVULGAÇÃO


Ao contrário do ano passado, quando foi liberado o envio ilimitado de trabalhos para seleção, as inscrições são restritas a apenas uma coreografia em cada combinação de gênero, subgênero e categoria. Por exemplo, é permitido inscrever somente um balé/solo/adulto, um balé/duo/adulto, um balé/trio/adulto, um balé/conjunto/adulto e assim por diante. “Antes, o bailarino podia mandar quantas achasse necessário, porém, só uma era selecionada, já que ele não pode concorrer contra ele mesmo. Hoje, o responsável pela inscrição faz a sua própria seleção”, explica Carlos Eduardo. Segundo Daniel Pozzobon, também diretor do festival, “fizemos isso para evitar que os selecionadores ficassem horas analisando vários trabalhos de um mesmo participante. Com isso, acontece uma peneira já no próprio grupo”.
    
“Folcloreando”, melhor dança popular do
Prêmio Desterro 2012
.
Faces Ocultas Cia. Experimental, de Salto
 (SP).
O grupo também foi o campeão geral do evento. 
CRÉDITO: VANDERLÉIA MACALOSSI/DIVULGAÇÃO

Pela primeira vez, o Prêmio Desterro ocupará o Teatro Ademir Rosa – reinaugurado em setembro passado, após uma grande reforma. Desde 2010 no Teatro Governador Pedro Ivo, o evento transfere-se para um espaço com maior capacidade de público e localização central, “em volta das pessoas, onde o acesso é muito mais fácil e, com isso, aumentando sua visibilidade”, considera Daniel. Conforme Bia Mattar, diretora artística do festival, “no CIC, poderemos concentrar os cursos na sala de dança, o hall oferece condições para instalar uma feira, os camarins são infinitamente melhores e maiores. Os diversos espaços internos ainda permitem o acesso do público a exposições do Museu de Arte de Santa Catarina (Masc), cinema... Desta forma, divulga ainda mais a cultura”.


Novas premiações
     
Ainda que as mudanças de estrutura e no regulamento possibilitem a participação de um número maior de dançarinos e de espectadores, as grandes novidades de 2013 estão na premiação. Foi instituído um prêmio em dinheiro aos melhores bailarino e bailarina, no valor de R$ 500,00 para cada um – o que fez aumentar o total em mais R$ 1 mil (em 2012, foi de R$ 21 mil).
   
Tappers”, melhor sapateado do Prêmio Desterro 2012.
Companhia Feeling de Dança
, deSão José dos Campos (SP). CRÉDITO: VANDERLÉIA MACALOSSI/DIVULGAÇÃO

  
Os primeiros colocados em cada gênero/subgênero/categoria terão vaga garantida para se apresentar na edição seguinte com coreografia de igual combinação, sem necessidade de passar pelo processo seletivo. “Alguns festivais já praticam esse retorno sem seleção. É uma forma de premiar e acreditar no trabalho deles”, argumenta Carlos Eduardo. Já os melhores de cada gênero, automaticamente, ganharão direito a concorrer no Passo de Arte – Competição Internacional de Dança, que ocorrerá em julho de 2014, em Indaiatuba (SP), porém, deverão adaptar-se ao regulamento e pagar taxa de inscrição.
     
Outro chamariz será a indicação de até quatro dançarinos, entre todos os participantes com idade máxima de 19 anos, para a etapa seletiva do Youth America Grand Prix (YAGP) no Brasil, em outubro próximo, no Teatro Alpha, em São Paulo. Os escolhidos serão isentos de taxa de inscrição, ganharão passagens e hospedagem durante a sua realização e concorrerão a vagas para disputar a etapa final, em abril de 2014, em Nova Iorque, onde os vencedores serão premiados com bolsas de estudos nas melhores escolas de dança da Europa e Estados Unidos. “São parcerias importantes que acrescentam credibilidade ao evento e trazem para o Sul do País estas duas competições que ainda não existiam aqui”, conta Bia.
     
No Vocabulário da Alma”, melhor jazz do
Prêmio Desterro 2012.
EF Jazz Company, de Curitiba
 (PR).
 
CRÉDITO: VANDERLÉIA MACALOSSI/DIVULGAÇÃO


Além disso, o Prêmio Desterro mantém acordos iniciados ano passado e continua a firmar outros novos para fazer o movimento inverso: receber vencedores de outros festivais. Como parte da premiação, o melhor grupo de cada evento pode inscrever uma coreografia para participar em Florianópolis, livre de taxas e sem passar pelo processo seletivo, independentemente da quantidade de integrantes e do gênero escolhido. Já são parceiros o Festival de Dança de Timbó (SC), o Festidança – Festival de Dança de São José dos Campos (SP) e o Festival Internacional de Dança de Cabo Frio (RJ).


Inscrições

Podem participar bailarinos, escolas, academias, companhias e grupos, profissionalizados ou não, de qualquer procedência, nos gêneros balé clássico, balé clássico de repertório, dança contemporânea, dança de salão clássica, dança de salão contemporânea, danças populares, danças urbanas, jazz e sapateado. Os trabalhos devem ter duração máxima de três a cinco minutos, dependendo do subgênero (solo, duo, trio, conjunto). Para os conjuntos, é obrigatória a quantidade mínima de quatro integrantes.

“InForm”, melhor dança urbana do Prêmio Desterro 2012. Soul B.A.S.E., de Florianópolis(SC). CRÉDITO: VANDERLÉIA MACALOSSI/DIVULGAÇÃO


Os candidatos deverão enviar as fichas de inscrição e os vídeos das coreografias até 12 de junho. A postagem das fichas é feita unicamente por meio do site oficial www.premiodesterro.com.br. Já os vídeos podem ser remetidos tanto via online quanto Sedex, para o endereço: Caixa Postal 10240, Florianópolis/SC, CEP 88062-970. A relação dos aprovados será divulgada no mesmo site até 24 de junho. Apenas estes pagarão taxa e remeterão os demais documentos exigidos até 15 de julho, por Sedex (valendo a data do carimbo dos Correios).
     Os custos de inscrição por bailarino são:

*Conjunto: R$ 30,00
*Trio: R$ 35,00
*Duo: R$ 40,00
*Solo: R$ 50,00
*Assistentes, diretores e coordenadores: R$ 20,00, independentemente do número de coreografias inscritas
*Coreógrafos: isentos

     Estes valores correspondem à participação dos bailarinos em apenas uma coreografia. Quem dançar em outro trabalho deverá pagar nova taxa, integralmente.


Avaliação
     
O cronograma de apresentações será setorizado de acordo com o gênero: dia 16, jazz e danças populares; dia 17, dança contemporânea, dança de salão clássica e dança de salão contemporânea; dia 18, danças urbanas, balé clássico, balé clássico de repertório e sapateado.
     
“Cisne Negro”, melhor balé clássico de repertório do
Prêmio Desterro 2012. Grupo Jovem Compasso
, de Belo Horizonte (MG).
 CRÉDITO: VANDERLÉIA MACALOSSI
/DIVULGAÇÃO


Profissionais de reconhecimento nacional na área da dança formarão a comissão julgadora que apontará os três primeiros colocados nos subgêneros solo feminino e masculino, duo, trio e conjunto, em todos os nove gêneros, nas três categorias (júnior, sênior e adulto).
     
Para compor a nota média, serão somadas as pontuações de todos os jurados. O primeiro lugar será o que atingir a maior média acima da nota 9; o segundo, a média imediatamente inferior ao primeiro lugar e acima de nota 8; e o terceiro, a média imediatamente inferior ao segundo lugar e acima de nota 7. Todos receberão troféus pela classificação.
     
“Proparoxítona”, melhor dança contemporânea do
 Prêmio Desterro 2012.
Faces Ocultas Cia. Experimental, de Salto
 (SP).
O grupo também foi o campeão geral do evento.
CRÉDITO: VANDERLÉIA MACALOSSI/DIVULGAÇÃO


O grupo ou bailarino que conquistar a maior pontuação em cada um dos nove gêneros receberá R$ 1 mil em dinheiro e mais um troféu. A estatueta também será conferida aos segundos e terceiros colocados. Todos os participantes, mesmo não alcançando classificação, poderão ser indicados também a um prêmio especial de R$ 2 mil, que será outorgado a um bailarino, grupo, escola, figurinista, ensaiador, coreógrafo ou conjunto de obra que venha a ser destaque no evento. E para a apresentação considerada a melhor de todo o festival será o concedido o Prêmio Desterro, no valor de R$ 10 mil. A escolha será feita por um júri composto por integrantes das comissões julgadora e organizadora.


Prêmio Desterro online:
Facebook: facebook.com/premiodesterro
Twitter: @premiodesterro


Nenhum comentário:

Postagens populares