Curta nossa fanpage

Curta a página dos editores

Pesquisar:

BLOG FALANDO DE DANÇA, BY LEONOR COSTA

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Eventos cobertos por mim


Depois que o Clube Sírio e Libanês fechou as portas, é cada vez mais comum as comemorações especiais acontecerem em academias de dança que oferecem salões mais espaçosos.

Dançarino famoso ou, ao menos, com uma carteira grande de amigos, sempre organiza um baile especial para comemorar seu aniversário, com apresentações suas e de cias de dança convidadas. É o que se costuma chamar de baile-show, combinando a oportunidade de se dançar, em geral ao som de grande banda, com a oportunidade de ver os trabalhos recentes das cias de dança, sem ter de ir a uma mostra de dança. Pague um e leve dois. Ou três, se ainda, por tabela, tiver um “comes-e-bebes” incluído no evento. Em passado recente, a maioria desses eventos acontecia no Clube Sírio e Libanês, em parceria com a direção da casa, nas domingueiras do Valdeci, ou (para quem podia) em empreitada solo. Ocorre que o Sírio fechou. Ainda não foi a baixo devido aos trâmites legais para passar a posse para a construtora que adquiriu o terreno, mas deixou órfão um bocado de dançarinos que tradicionalmente lá faziam suas comemorações. É verdade que as domingueiras do Valdeci foram transferidas para um salão tão nobre quanto, na sede social do Fluminense Futebol Clube, mas não é a mesma coisa. Aquele vão livre, aquele palco expansível, aqueles camarins e mezzanino... que saudades!
Bem, sejam quais forem as razões, o fato é que nota-se agora uma maior freqüência de eventos, digamos, de maior porte, em academias que oferecem estrutura para isso. Na zona sul do Rio, destaco dois espaços que se encaixam nesse perfil: a Academia Jimmy de Oliveira, no Catete, e a Academia Estação da Dança, em Botafogo, ambas contando com ampla pista, ar condicionado, localização excelente sob o ponto de vista de transporte e fácil estacionamento (a Estação possui um parque de estacionamento enorme, por sinal, e, ainda, um segundo salão tão grande tanto o primeiro).

Lembrei-me de fazer esses comentários a propósito do aniversário da dançarina Danyela Klinger, ocorrido no dia 22/09. l

Para comemorar a data, Dany fechou o espaço da Academia Jimmy, oferecendo ali, para familiares, amigos e público em geral, uma festa ao som do dj Marcelinho, com distribuição farta de bebidas e um buffet de frutas e tortas salgadas.




Muita gente da dança de salão presente...










Mas como havia, também, tribos diferentes, bem que o dj Marcelinho tentou variar o repertório. Como sempre, a turma da dança de salão foi mais forte e venceu o samba, o zouk e a salsa.

Após as apresentações da noite, no entanto, e depois de algumas cervejinhas (bem, muitas), as outras tribos se soltaram mais e foram para a pista curtir um funk.

Ai, ai, ai, eu não consigo me ver dançando isso, mas olha como essa galera se divertiu!

Agora é se preparar para sábado, quando os dois espaços – Ac. Jimmy e Ac. Estação da Dança – oferecerão bailes de grande porte, com diversas apresentações (vejam os cartazes na postagem seguinte, aí em cima).

Fiquem a seguir com os clipes de algumas das apresentações da noite:

Danyela Klinger dançando tango com Carlinhos de Niterói



Danyela Klinger dançando zouk com Sidney Tavares



Danyela Klinger em roda de samba de gafieira, com amigos


Apresentação dos alunos do prof. Maurício Jackson


Apresentação dos bosistas da Ac. Jimmy, com participação do prof. Leo Fortes


Nenhum comentário:

Postagens populares